Setor público tem maior superávit mensal da história

O setor público consolidado, como um todo, teve um superávit de R$ 10,253 bilhões em setembro, o melhor desempenho mensal das contas públicas desde 1991, quando se iniciou a série histórica. O governo central contribuiu para o bom desempenho das contas do setor público consolidado no mês passado, registrando um superávit primário de R$ 6,044 bilhões. Os Estados e municípios fizeram por sua vez um superávit primário de R$ 1,035 bilhão e as empresas estatais tiveram um superávit de R$ 3,175 bilhões. De acordo com os dados divulgados hoje pelo Departamento Econômico (Depec) do Banco Central, o resultado do governo central foi composto da seguinte maneira: o governo federal teve um superávit primário de R$ 7,541 bilhões e o Banco Central e o INSS tiveram déficits de R$ 87 milhões e R$ 1,411 bilhão, respectivamente. No caso dos governo regionais, os Estados fecharam o mês de setembro com um superávit primário em suas contas de R$ 1,174 bilhão enquanto que os municípios tiveram, no mesmo período, um déficit de R$ 140 milhões. Das empresas estatais, apenas aquelas ligadas aos municípios registraram déficit em setembro, no valor de R$ 20 milhões. As estatais estaduais fizeram um superávit primário de R$ 167 milhões e as federais um superávit de R$ 3,175 bilhões.Déficit sem câmbio O déficit nominal do setor público, sem câmbio, em setembro foi de R$ 1,501 bilhão, segundo informou o Depec do Banco Central. Em agosto, o déficit estava em R$ 4,719 bilhões. Em setembro do ano passado o déficit era de R$ 1,467 bilhão. No período de janeiro a setembro deste ano, o déficit nominal sem câmbio está acumulado em R$ 24,828 bilhões, correspondendo a 2,63% do PIB. Em igual período do ano passado, o déficit nominal do setor público, sem câmbio, estava em R$ 20,529 bilhões e equivalia a 2,34% do PIB. No período de 12 meses até setembro, o déficit nominal, sem câmbio, estava acumulado em, R$ 47,087 bilhões, que correspondia a 3,75% do PIB. Em agosto, o déficit nominal sem câmbio acumulado em 12 meses era de R$ 47,053 bilhões e equivalia a 3,79% do PIB. Déficit com câmbioBrasília, 31 - O déficit nominal do setor com a variação do câmbio foi de R$ 44,846 bilhões em setembro. O resultado é pior que o superávit de R$ 17,581 bilhões de agosto e do que o déficit de R$ 9,653 bilhões de setembro do ano passado. No período de 12 meses até setembro último, o déficit nominal com câmbio está acumulado em R$ 114,187 bilhões e corresponde a 8,74% do Produto Interno Bruto (PIB).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.