Setor se previne contra processos de consumidores

Deixando o preço de lado, os fabricantes de aparelhos de TV também tentam convencer os consumidores de que o aparelho 3D é "seguro". Em abril, a Samsung divulgou em seu site australiano um texto advertindo que a TV 3D poderia ser perigosa para pessoas intoxicadas ou cansadas, bem como mulheres grávidas ou idosos. "Acho que os fabricantes estão sendo excessivamente cautelosos para se prevenirem do ponto de vista legal", afirmou Robert Scaglione, vice-presidente sênior e gerente do grupo de produtos e marketing da Sharp.

, O Estado de S.Paulo

29 de agosto de 2010 | 00h00

O setor fará um amplo lobby para incentivar a venda desses aparelhos de TV na época das compras de fim de ano. A Sony já está dando de graça kits que incluem dois pares de óculos e discos Blu-ray na compra de aparelhos 3D. Além do kit gratuito, a empresa oferecerá também descontos de US$ 350 ou mais para as compras de seus aparelhos em 3D.

O primeiro grande esforço de venda de outono começará com uma campanha de marketing no segundo fim de semana de setembro, quando a Best Buy e outros varejistas do país apresentarão programação da ESPN em 3D. A estratégia pretende convencer consumidores como Daniel Camin, de 23 anos. Ao conferir uma TV 3D na Best Buy, em Los Angeles, ele disse que achou o produto "melhor do que imaginava", mas achou o preço de US$ 2,3 mil caro demais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.