Setor sucroalcooleiro promete energia para o sistema elétrico

O presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), Eduardo Pereira de Carvalho, disse nesta terça-feira ao Estado que o setor tem condições de oferecer ao sistema elétrico do País cerca de 2 mil megawatts (MW) nos próximos quatro ou cinco anos. Ele fez a estimativa ao sair de reunião com o ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, com quem conversou sobre a participação das usinas de açúcar e álcool nos próximos leilões de energia, previstos para maio.As usinas produzem energia elétrica por meio do processo conhecido como co-geração, que envolve a produção simultânea de energia térmica e elétrica a partir do mesmo combustível.O presidente da Unica salientou que a indústria canavieira já participou de todos os leilões de energia organizados pelo governo. A conversa desta terça com o ministro foi, segundo ele, para "trocar informações". "Falamos com o ministro sobre o potencial de geração que temos", disse.Sobre o preço do álcool combustível, que começou a recuar na semana passada, Carvalho disse que não é possível fazer previsões, mas ressaltou que a alta nos preços observada no fim do ano passado e início do mês foi apenas "um soluço".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.