Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Seus direitos

Danificado pelo guinchoEm 22/5, meu Astra saiu da estrada entre Itajubá e Sta. Rita do Sapucaí (sul de Minas), atolou no acostamento e quase despencou da ribanceira. O guincho da Liberty Paulista que deveria resgatá-lo, bateu nele. Peço reembolso da franquia (pelo conserto) desde o final de maio para a seguradora, mas não consigo contatá-los. Eles também dizem que não conseguem falar comigo, mas meu celular fica ligado 24 horas.ALMIR YOSHIKAZU OKUBOGuará/SPA Liberty Seguros responde:"O dep. de Qualidade da Assistência 24 horas constatou, após minuciosa análise, que não houve falha do prestador de serviços. O carro foi retirado da ribanceira pela traseira por um cabo de aço; o reboque andou cerca de 50 m e parou - e por falta de frenagem do Astra, o carro foi projetado contra a traseira do reboque, causando danos à lanterna e parte da tampa. O leitor, que estava à direção do carro, diz que não notou quando o reboque parou. Nossos registros apontam apenas dois contatos do leitor com o Atendimento. Tentamos retornar várias vezes, mas o celular estava sempre desligado. Os demais contatos foram feitos com seu corretor. Não há como atender o pedido de reembolso da franquia,já que não se constatou culpa do prestador nem os danos reclamados correspondem aos danos no veículo."O leitor comenta:A Liberty alega falta de freio - mas como o carro foi arrastado pela traseira e eu dirigia de ré, como podia saber que o guincho ia parar? A Liberty pode arranjar desculpas para não pagar, mas mudarei de seguradora quando o seguro vencer.Aumento acima do contratoA cláusula 5.2 do contrato com a Metropolitan Life Seguros e Prev. Privada, assinado por mim em 31/8/83 e em 12/6/85 por minha mulher, diz que os prêmios ?serão reajustados automaticamente sem preenchimento de nova proposta?, em índices iguais aos do reajuste de capitais segurados. A MetLife adquiriu a soma seguradora em 2004; em 05/06 o contrato foi cumprido, mas na renovação da apólice, este ano, os valores segurados subiram 2,96% e os prêmios 11,20%. Em 1/6 enviei carta registrada à empresa, questionando a decisão unilateral, sem resposta. Paguei as parcelas de 31/5 e 30/6, pois se não pagasse perderia um seguro feito há 20 anos. Será que ?neste País? até contratos assinados são desrespeitados? ROBERTO DAL PONT Jardim América A MetLife responde:"O aumento de 2,96% no reajuste sobre capital e prêmio, mais 8% de reenquadramento (mudança de prêmio por faixa etária) está certo. Contataremos o cliente a respeito."Seguro rejeitado Tenho um Palio 98 (2.º dono), que sempre teve seguro com a Porto Seguro. Este ano tentei mudar para o Unibanco-AIG, que não aceitou, alegando que há uma trinca de 2 cm causada ?pelo aperto excessivo do parafuso do amortecedor?. Depois alegaram que havia uma batida na frente (mas o carro não bateu, são só uns retoques na pintura feitos na concessionária).RICARDO PEREIRALiberdadeA Unibanco AIG responde:"Para aceitar um seguro de automóvel é preciso que a proposta atenda às exigências, como modelo, região, ano, perfil. Explicamos a razão da recusa ao leitor e estamos ao dispor para uma futura contratação."Seguro de motoRetirei na Honda, em 12/4, uma moto CBX 250 Twister 0 km e fiz seguro na Mapfre pagando R$ 1.548,42 à vista. Dia 18/5 roubaram a moto, e quando dei entrada no sinistro descobri que meu nome não está na lista de clientes com apólice emitida, mas já enviei por fax todos os documentos necessários. HUMBERTO DANTAS DE MATOSVila MascoteA Mapfre Seguros responde:"O cheque de indenização está à disposição do segurado desde o dia 19. Agradecemos o contato do cliente , que nos ajuda a melhorar os nossos serviços."Reboque demora Sou cliente Bradesco há 33 anos e meio. Às 17h15 do dia 22/5 minha filha pediu um reboque do Seguro Bradesco Auto. Ao informarem que demoraria 40 minutos, ela explicou que o carro estava parado na Rua São Clemente (Botafogo, RJ), lugar perigoso, e que ela é médica e estava indo para o plantão na Barra da Tijuca. Pessoas que por lá passavam ajudaram-na a empurrar o carro e ela esperou o guincho em uma loja. Às 18 horas, em vez de reboque, chegou um mecânico de moto que constatou a pane e disse que ela deveria ligar e pedir um guincho. Surpresa, ela disse que já fizera isso, mas alegaram que ela pedira ?serviço de assistência?, não de reboque. Ao ligar novamente para o seguro, um assaltante apontou-lhe uma arma à cabeça e arrancou-lhe o celular. O reboque chegou às 19 horas, quase duas horas depois de chamado. Liguei no dia seguinte, me queixando da empresa e do estresse que envolveu a família, mas, sem retorno, no dia 6/6 liguei para a Ouvidoria, ouvindo apenas o texto lido pela atendente: "O Bradesco lamenta o incômodo, mas o procedimento é esse mesmo, enviar primeiro um mecânico e depois, se preciso, o reboque". Pedi reabertura do processo e argumentei que em nenhum momento avisaram a minha filha sobre o tal ?procedimento padrão? da empresa. HAROLDO GLAVAMRio de Janeiro/RJO Bradesco Autos responde:"Contatamos diretamente o sr. Haroldo Glavam (segurado) e sua filha, dona Adriana, e resolvemos o caso."A leitora comenta:A intervenção da coluna foi vital na questão. Nunca será demais repetir "obrigada". Azul SegurosO atendimento da Azul Seguros é burocrático e ineficaz. Há mais de uma semana tento obter uma informação mas ninguém me atende. Dia 18/6 bati o carro em outro, e preciso pagar o conserto, mas quando acionei o seguro não fui atendido, porque, segundo a atendente, no dep. de sinistros há somente duas pessoas: uma está em férias, e a outra estava ocupada. Deixei o número do celular, sem retorno. Tentei falar com eles dois dias depois, mas a atendente me deixou à espera, ouvindo música. E ainda não sei se eles pagarão o seguro de terceiros de que preciso.FABIANA IOLANDA DO NASCIMENTODiadema/SPA Azul Seguros responde: "Contatamos a cliente para informar o motivo que causou a demora no atendimento. Pedimos-lhe, na ocasião, que ela nos envie as notas ref. ao conserto do carro do terceiro, para podermos fazer o reembolso dos gastos."GILMAR PIRESDepto. Comercial Carro atingido Tive o carro avariado por um segurado Sul América. Levei os documentos necessários ao Atendimento Casa, e informei a localização das avarias. Deixei o carro em 2/3, para conserto em 10 dias úteis, mas ligaram avisando que não consertariam as rodas do lado direito, porque o dano ?não fora causado na batida?. Ora, o choque me jogou contra a guia, causando o dano!PAULO HENRIQUE DE OLIVEIRAMandaquiA SulAmérica responde:"Contamos o leitor e informamos que o reparo das rodas do lado direito foi autorizado."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.