Severino critica juros e defende apoio ao setor agrícola

O presidente da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti, voltou a criticar os aumentos na taxa de juro e pediu, novamente, mudanças na composição do Comitê de Política Monetária (Copom) - que reavalia mensalmente a Selic, a taxa básica de juros da economia. De acordo com o presidente da Câmara, o aumento constantes nas taxas de juros vai inviabilizar o desenvolvimento do País. Durante visita à Agrishow, a principal feira de tecnologia agrícola da América Latina, Severino disse que o governo tem de se conscientizar que o agronegócio é que traz divisas para o País e, portanto, são necessários mecanismos de apoio para o setor que, segundo ele, atravessa um momento de crise.Apoio a PalocciSeverino afirmou que o ministro da Fazenda, Antônio Palocci, sairá fortalecido no embate com o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e que está do lado do ministro. Acho que essa posição do MST só vai fortalecer o Palocci. Estou ao lado do Palocci", disse. Ele se refere às críticas agressivas do líder do MST, João Pedro Stédile, ao ministro da Fazenda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.