Sharon Stone arrecada US$ 1 milhão para a Tanzânia

Em cinco minutos, a atriz americana Sharon Stone levantou US$ 1 milhão para redes de mosquito na Tanzânia, transformando um debate sobre a pobreza na África no Fórum Econômico Mundial numa seção espontânea de arrecadação de fundos. O debate entre o ministro da Fazenda britânico, Gordon Brown, o presidente da Microsoft, Bill Gates, e o presidente da Tanzânia, Benjamin William Mkapa, já durava uma hora quando Stone se levantou na assistência."Eu gostaria de oferecer US$ 10.000 para ajudar a comprar algumas redes hoje", disse a atriz. Ela fez a oferta depois que Jeffrey Sachs, que chefia esforços da ONU para eliminação da pobreza, disse que 150.000 crianças africanas morrem a cada mês porque não têm redes para protegê-las dos mosquitos.Stone implorou que outras pessoas presentes no salão - cheio de executivos e líderes políticos - também pusessem a mão no bolso. "Levantam-se. Levantem-se. Tem gente morrendo (de malária) no país dele hoje", disse ela. "E eu não me sinto bem com isso". Depois de alguns segundos, um homem não-identificado havia oferecido mais US$ 50.000. Passada a hesitação inicial, em cinco minutos, depois de mais 30 pessoas prometerem ajuda, o total arrecadado pela atriz chegava a US$ 1 milhão, disse o senador americano Bill Frist, que moderava o debate."Quantas redes um milhão de dólares podem comprar?", perguntou ele à multidão, que irrompeu em aplausos. O dinheiro irá para o Fundo Global de Combate à Aids, Tuberculose e Malária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.