Shell inicia produção de petróleo na Bacia de Campos

A Shell informou que iniciou ontem a produção de petróleo nos campos de Bijupirá e Salema, na Bacia de Campos, no litoral do Rio de Janeiro. O Projeto Bijupirá & Salema, cujo investimento totaliza US$ 650 milhões, é uma parceria da Shell Brasil (operadora, com 80% de participação) com a Petrobras (20%). A Shell assumiu a operação do projeto após a aquisição da Enterprise Oil, em maio de 2002. A produção inicial será de aproximadamente 20 mil barris de óleo por dia de um dos oito poços de produção já instalados nos campos. Segundo a Shell, o volume irá aumentar gradativamente até atingir o pico de 80 mil barris por dia de óleo relativamente leve (de alta qualidade, em 28º 31º API) e 1 milhão de metros cúbicos de gás por dia. O óleo será produzido a partir do navio-plataforma FPSO Fluminense. Em comunicado, o presidente da Shell, Aldo Castelli afirmou que o início da produção é um marco para a empresa no País. "Após a abertura do setor ao investimento privado, nós somos a primeira empresa privada a produzir óleo na Bacia de Campos. Este é um exemplo dos benefícios que estes investimentos podem trazer tanto para a indústria quanto para o País", afirmou em nota da empresa. Os campos de Bijupirá e Salema foram descobertos pela Petrobras em 1990, e têm reservas recuperáveis estimadas em aproximadamente 188 milhões de barris de óleo e 62 bcf (bilhões de pés cúbicos) de gás. Segundo a empresa, o início da produção ocorre dentro do prazo estabelecido e dentro do orçamento previsto. A Shell informou ainda que o começo do projeto ocorre antes da data estabelecida no plano sancionado pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) em 2001.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.