Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Shell tenta tirar 75 funcionários de plataformas na Nigéria

A gigante petrolífera Royal Dutch/Shell está tentando retirar 75 funcionários que não conseguiam sair de duas plataformas cercadas por manifestantes pelo terceiro dia na Nigéria. Centenas de moradores da comunidade de Kula, incluindo mulheres e crianças, invadiram, domingo, duas unidades de bombeamento controladas pela Shell no campo de Ekulama e uma outra de propriedade da ChevronTexaco, na Ilha de Robert-Kiri, no rico delta do sudeste nigeriano. Os manifestantes impediam a distribuição de 90 mil barris por dia e reivindicam empregos e outros benefícios.Os manifestantes ocuparam o pier dos barcos e os acessos para os helicópteros impedindo que 100 trabalhadores usassem os únicos meios para se deixar o delta, local onde 2,5 milhões de barris de petróleo são produzidos por dia. Um porta-voz da Shell no Lagos afirmou que a evacuação dos trabalhadores é prioridade.

Agencia Estado,

07 de dezembro de 2004 | 11h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.