Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Shoppings começam abrir mais tarde

Os shopping centers, a partir de hoje, começam a funcionar em novo horário para tentar cortar em 20% o consumo de energia elétrica, conforme o plano de racionalização do governo. A maior parte deles deve seguir a sugestão da Associação Brasileira de Shoppings (Abrasce) e abrir às 11 horas, de segunda a sábado, retardando em uma hora o horário de abertura das lojas. As exceções devem ficar por conta dos shoppings que possuem geradores e estão usando o equipamento para contrabalançar os gastos com energia elétrica. O Shopping ABC, por exemplo, começou a trabalhar com seus dois geradores no horário de maior movimento e consumo de energia, entre 18 e 22 horas, para reduzir em 400 mil kW por mês seu gasto. Para economizar, a maioria dos shoppings está reduzindo o número de elevadores em funcionamento, de escadas rolantes e aumentando em cerca de dois graus a temperatura do ar condicionado. O movimento dos shoppings nas horas iniciais de funcionamento é pequeno e, por isso, a previsão dos lojistas é de que as vendas não serão afetadas.

Agencia Estado,

01 de junho de 2001 | 08h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.