Shoppings devem faturar R$ 51 bi em 2005, prevê Alshop

A indústria de shopping center prevê gerar este ano, em números deflacionados, R$ 51,3 bilhões, ante os R$ 48,8 bilhões registrados em 2004. Os números fazem parte de levantamento anual realizado pela Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings (Alshop). Nos primeiro seis meses de 2005, o crescimento deve ser em torno de 4% a 5%, na comparação com igual período do ano passado.Na segunda metade do ano, o número pode ser ainda maior, avalia a entidade. "A previsão de crescimento baseia-se no fato de que o sistema de crédito do varejo é favorável, e 70% das vendas se encaixam nessa modalidade de pagamento", afirma o presidente da Alshop, Nabil Sahyoun. "Além disso, a estimativa considera que os indicadores da economia, como as exportações e a geração de empregos, devem continuar positivos. Os empresários continuam investindo na expansão de suas redes", completou.Segundo o censo da Alshop, o setor planeja investir cerca de R$ 4,7 bilhões este ano, nas 66 obras e projetos de shoppings centers em andamento. Em 2004, o valor estimado para os investimentos era de R$ 5,1 bilhões, direcionado a 79 obras. "Essa queda explica-se porque as exigências do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aumentaram", afirmou Sahyoun. Segundo ele, há alguns anos a iniciativa privada passou a ter que assumir investimentos "muito altos, de R$ 40 milhões a R$ 100 milhões".InteriorDos 66 novos projetos da indústria, 40 encontram-se no interior. "Há uma tendência de interiorização dos empreendimentos", diz Sahyoun. De acordo com o empresário, isso se deve à saturação das capitais e à percepção de que cidades de mais de 150 mil habitantes comportam novos projetos e funcionam como pólos regionais, atraindo consumidores de municípios vizinhos.EmpregosForam criados em 2004 cerca de 10 mil novos postos nos shoppings brasileiros, de acordo com os números da Alshop. O setor começa o ano gerando 766 mil empregos diretos, ante os 756 mil de 2003. Segundo a entidade, baseando-se na estimativa de shoppings em construção, até o fim do ano a indústria deve abrir entre 32 mil e 35 mil novas vagas. Considerando diretos e indiretos, a Alshop calcula que os empregos gerados pelos shoppings brasileiros somem 2,5 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.