Siderúrgicas do Japão podem ganhar 10,4 mi toneladas em créditos de carbono

As siderúrgicas japonesas devem receber 10,4 milhões de toneladas de créditos de carbono da Organização das Nações Unidas (ONU) no período de cinco anos do Protocolo de Kyoto, menos que as 35 milhões de toneladas estimadas anteriormente, disse a Associação de Ferro e Aço do Japão nesta quinta-feira.

Reuters

22 de novembro de 2012 | 10h47

A queda se deve a atrasos e à redução de projetos de energia limpa na China e em outros países em desenvolvimento, disse a associação.

As siderúrgicas e concessionárias de energia são grandes compradoras de créditos de carbono no Japão, quinto maior emissor mundial de gases do efeito estufa.

(Por Risa Maeda)

Tudo o que sabemos sobre:
SIDERURGIAJAPAOCARBONO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.