Siderúrgicas investirão US$ 8 bi no Brasil em 3 anos

O Instituto Brasileiro de Siderurgia (IBS) apresentou ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva plano de investimento no setor de US$ 8 bilhões nos próximos três anos, segundo informou o ministro da Casa Civil, José Dirceu. Segundo o ministro, esses investimentos elevariam a capacidade de produção de aço no Brasil dos atuais 34 milhões de toneladas para 50 milhões de toneladas. "Inclusive, o doutor Gerdau (Jorge Gerdau, do Grupo Gerdau) deixou bastante patente que isto só está sendo possível pela política adotada pelo presidente Lula que devolveu a credibilidade ao País, e à estabilidade, mesmo reconhecendo os sacrifícios que o País está se auto-impondo para superar a instabilidade que existia na virada de 2002", afirmou. Ele lembrou que o importante é que os investimentos estão voltando e os recursos do orçamento em 2004 estão garantidos. "São 12 bilhões de investimentos que serão efetuados, fora o que BNDES, Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil vão garantir financiamento para infra-estrutura, exportação e pequena e média empresa", destacou. "O País tem condições de crescer", completou. Dirceu comentou ainda que o governo irá enviar ao Congresso a proposta para a nova lei de regulação do saneamento, e que o Senado vai aprovar a lei de falências e o PPP, o setor elétrico já está com a nova regulamentação. "Temos condições de fazer o País crecer, os juros vêm caindo, é o mais baixo dos últimos doze anos da história do Brasil e, então, temos de ter otimismo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.