Siemens tem lucro de US$ 718,1 mi no 3º trimestre

A Siemens, grupo alemão de engenharia e produtos eletrônicos, teve um lucro líquido de 725 milhões de euros (US$ 718,1 milhões) no terceiro trimestre fiscal encerrado em 30 de junho de 2002, ante um lucro de 1,61 bilhão de euros em igual período de 2001. As vendas no trimestre caíram 4% para 20,5 bilhões de euros (US$ 20,3 bilhões), de 21,4 bilhões de euros em 2001, enquanto as encomendas declinaram 20%, para 19 bilhões de euros (US$ 18,8 bilhões), de 23,7 bilhões de euros em 2001. O resultado do período veio acima das expectativas dos analistas, que estimavam um lucro de 437 milhões de euros (US$ 432,8 milhões).O lucro antes de juros e impostos das 13 divisões operacionais do grupo recuou para 892 milhões de euros (US$ 883,6 milhões), de 919 milhões de euros no segundo trimestre. O lucro operacional foi atingido por um encargo de reestruturação de 45 milhões de euros (US$ 44,5 milhões) relativo à fabricante de equipamento de telefonia fixa, a IC Networks (ICN). O encargo foi bem menor do que o esperado. A Siemens planeja assumir cerca de 300 milhões de euros (US$ 297,1 milhões) em encargos no segundo semestre, com relação à contínua reestruturação na ICN.ExpectativaA companhia disse que os resultados do quarto trimestre fiscal deverão vir abaixo dos resultados do terceiro trimestre, apesar de um ganho especial decorrente da venda de sua unidade de Internet nos EUA, a Unisphere. A Siemens vendeu a Unisphere para a Juniper Networks Inc. por US$ 375 milhões em dinheiro e 36,5 milhões em ações. O executivo-chefe da Siemens, Henrich von Pierer, disse que as atuais condições do mercado estão "extremamente difíceis", mas reiterou o compromisso da companhia de alcançar as metas de margem operacional para 2003.Reagindo às perspectivas ruins, os investidores desmontaram posições na empresa e suas ações caíam 6,9%, para 46,66 euros, no meio da manhã na Bolsa de Frankfurt.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.