Reuters
Reuters

Siga o 'Estadão' no WhatsApp, Telegram e MyPush

Receba as principais notícias do dia em seus aplicativos

O Estado de S.Paulo

03 de maio de 2016 | 09h24

Está na correria e não tem tempo para se informar? Não se preocupe. O Estado seleciona para você as principais notícias do dia por meio de três aplicativos de mensagens instantâneas: WhatsApp, Telegram e My Push. Além de manchetes, os leitores vão receber os vídeos mais relevantes e os áudios das entrevistas mais importantes veiculadas pela Rádio Estadão.

São mais de 6 mil pessoas cadastradas nos aplicativos para receber as notícias do Estado. As informações são enviadas em três horários fixos por dia: 8h, 12h e 18h. Notícias de última hora também são enviadas aos usuários. Saiba como se cadastrar:

WhatsApp: basta adicionar nos contatos do celular o número (11) 99406-2903 e pedir a inclusão no grupo. Os participantes farão parte de um núcleo de transmissão, ou seja, serão notificados apenas pelo 'Estado', que administra o grupo.

Telegram: baixe o aplicativo gratuito em seu celular (disponível para Android e IOS). Na busca, procure por @estadao e comece a seguir o canal.

MyPush: os serviços do Estado no MyPush estão disponíveis gratuitamente para IOS, Android e Windows Phone. O funcionamento do serviço é muito simples. Basta acessar o MyPush, procurar o canal Estadão e assiná-lo gratuitamente.

Pautas. Estado também quer usar o WhatsApp – que tem mais de 100 milhões de usuários no Brasil – para ampliar o contato com os leitores que desejam sugerir pautas. Para isso, os interessados devem adicionar o número (11) 97069-8639 nos contatos para enviar seus relatos para a redação por meio do WhatsApp.

No smartphone, outra possibilidade é usar o aplicativo 'Você no Estadão', disponível para iPhone e aparelhos com sistema Android. No computador, basta acessar a página do ‘Você no Estadão’, fazer um cadastro e enviar fotos ou vídeos. A colaboração dos leitores pode fazer parte da cobertura no jornal, no portal e nos aplicativos.

Mais conteúdo sobre:
Whatsapp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.