Sigilo ronda participação de Anne Krueger em encontro

A participação da vice-diretora gerente do FMI, Anne Krueger, no primeiro dia do Encontro Latino-Americano da Sociedade de Econometria está cercado de sigilo. Alegando estar sob orientação do FMI, que está bastante zeloso em relação à segurança de Krueger em São Paulo, os organizadores do evento, da Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP), não informam à imprensa se a número dois do Fundo virá hoje ao evento, do qual participa como acadêmica.A única informação confirmada é que Anne Krueger fala amanhã, às 15h30, sobre o tema "A necessidade de mecanismos de reestruturação da dívida soberana". A professora está protegida por forte esquema de segurança. Ontem, na saída de uma reunião, ainda dentro da Fiesp, havia um corredor de seguranças para garantir a sua passagem e impedir o acesso dos jornalistas.Na visita ao Masp, à noite, ela também esteve cercada por seguranças, mesmo quando conversava informalmente com colegas economistas, como o brasileiro José Alexandre Scheinkman, da Universidade de Princeton, e o ex-diretor do BC Sergio Werlang, hoje o Itaú.

Agencia Estado,

25 de julho de 2002 | 13h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.