bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Sinalização de queda dos juros favorece mercados

As avaliações do mercado financeiro de que o cenário político-econômico mostra sinais de alívio, depois das últimas pesquisas eleitorais e de sinalizações dadas pela equipe econômica de que a trajetória da taxa de juros é de queda, levam a um recuo da cotação do dólar e alta da Bolsa na abertura dos negócios.Há pouco, o dólar comercial estava sendo cotado a R$ 2,4700, em alta de 0,12% em relação ao fechamento de ontem. No mercado de juros, os contratos de DI futuro, com vencimento em janeiro, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), pagam taxas de 18,770% ao ano frente aos 18,740% ao ano negociados ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) está em queda de 0,11%. O C-bond, título da dívida brasileira mais negociado, registrava queda de 0,33% enquanto o risco Brasil voltou a ficar abaixo dos 900 pontos (em 899 pontos), queda de 0,66% em relação ao fechamento de ontem.As declarações de ontem de autoridades monetárias sinalizando possibilidade de corte na taxa de juro Selic na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), da próxima quarta-feira, continuam favorecendo a queda da pressão sobre as cotações. Essa melhora do mercado está sendo impulsionada ainda por expectativas mais favoráveis em relação a corrida presidencial. Resta saber até quando o mercado vai manter esse sangue frio. O Ibope registrou ontem, no TSE, dois pedidos de pesquisas eleitorais, uma delas do Bank of America e outra da Premium Propaganda, que começam a ser feitas de hoje até os dias 20 e 21.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.