Sindicalistas propõem greve geral contra mudança na CLT

Dezenas de sindicalistas realizam na tarde desta sexta-feira uma plenária no Parque Marinha do Brasil, em Porto Alegre, para debater a proposta de greve nacional no dia 21 de março. A mobilização é um protesto contra a provável discussão do projeto de lei que altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) no Senado, no mesmo período.O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), João Antonio Felício, disse que a mobilização dos sindicatos nos últimos meses de 2001 não foi suficiente para modificar as posições dos deputados, o que motiva a proposta de greve nacional.A plenária aproveita a presença de sindicalistas de todo o País no Fórum Social Mundial. Felício afirmou que a proposta de greve tem recebido amplo apoio e deve ser confirmada durante a plenária.A paralisação tem o apoio da CUT, Central Geral dos Trabalhadores (CGT), Central Autônoma dos Trabalhadores (CAT) e Central Geral dos Trabalhadores Brasileiros (CGTB). Felício disse que a data da greve pode ser alterada, se a discussão do projeto que modifica a CLT não for realizada no período entre o final de março e o começo de abril.

Agencia Estado,

01 de fevereiro de 2002 | 17h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.