Sindicato confirma que auditores da Receita vão manter greve

Paralisação foi iniciada em 18 de março; categoria quer elevar a faixa mais alta de seus vencimentos

Renata Veríssimo, da Agência Estado,

05 de maio de 2008 | 18h10

Os auditores fiscais da Receita Federal decidiram manter a greve iniciada no dia 18 de março reivindicando aumento de salário e redução nos prazos de implantação dos reajustes propostos pelo governo e mudanças nos critérios de avaliação e promoção na carreira. Na sexta-feira, 2, informações preliminares sobre os resultados das votações realizadas em todo o País nas assembléias dos auditores indicavam que a greve seria mantida. Nesta segunda-feira, 5, os resultados foram confirmados pelo Sindicato Nacional dos Auditores da Receita Federal do Brasil (Unafisco), em Brasília.   Veja também:    Greve dos auditores de Santos segue em ritmo de trégua  Auditores da Receita Federal decidem manter greve   Segundo a assessoria de imprensa do sindicato, haverá nova assembléia nacional da categoria esta semana, porque há uma orientação para que as reuniões de avaliação do movimento aconteçam semanalmente. A votação dos Indicativos 01 e 02, na quarta-feira, teve empate técnico, com um total de 55% dos votos a favor da manutenção da paralisação.   O Indicativo 01 era pela continuidade da greve a menos que o governo concordasse com uma pauta mínima que incluía voltar à mesa de negociação para apreciação de uma contraproposta da categoria e desistisse da idéia de cortar salários dos grevistas. O segundo ponto era pela manutenção da greve sem a apresentação de uma nova proposta de negociação ao governo. O Indicativo 03, que previa a suspensão da greve por 21 dias, foi derrotado na votação de quarta-feira.   O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, na mais recente reunião com dirigentes do Unafisco, informou ao comando de greve que não negociará enquanto os servidores não voltarem ao trabalho.

Tudo o que sabemos sobre:
Receita Federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.