Sindicato diz que 16 mil bancários estão parados em SP

Cerca de 16 mil bancários paralisaram as atividades hoje em São Paulo, de acordo com balanço parcial do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região. De acordo com o relatório, 358 locais de trabalho, sendo oito centros administrativos e 350 agências bancárias, fecharam na manhã de hoje, primeiro dia de greve dos bancários, aprovada em assembleia realizada na noite da terça-feira por cerca de dois mil trabalhadores.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

29 de setembro de 2010 | 14h50

A categoria quer aumento salarial de 11%, Participação nos Lucros e Resultados (PLR), vale-refeição, vale-alimentação, auxílio-creche e pisos maiores, além de auxílio-educação para todos e melhores condições de saúde. Os bancários rejeitaram proposta da Federação dos Bancos (Fenaban) que previa apenas a reposição da inflação (4,29%). A próxima assembleia será realiza na sexta-feira, dia 1º de outubro, na Quadra dos Bancários, a partir das 16 horas, quando a categoria irá decidir sobre os rumos do movimento.

Tudo o que sabemos sobre:
grevebancáriossindicatoSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.