Sindicato dos Engenheiros escolhe BB Previdência

O Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (Seesp) será uma das primeiras entidades a serem autorizadas pelo governo no próximo dia 1º a implantar fundo de aponsentadoria complementar. O presidente da Seesp, Murilo Celso de Campos Pinheiro, diz que a entidade já escolheu a BB Previdência (do Banco do Brasil) para ser a gestora do novo fundo de pensão que poderá realizar captações junto aos 800 mil engenheiros de todo o Brasil. O Sindicato representa no Estado de São Paulo 170 mil engenheiros. O governo exige que o instituidor reúna 500 interessados em participar do fundo de previdência complementar em seis meses de funcionamento. Pinheiro diz que o Sindicato será o instituidor, ou seja, tomou a iniciativa de criação do fundo, mas a gestão de ativo e passivo, cálculos atuariais e contabilidade ficarão sob a responsabilidade da BB Previdência. A cerimônia de autorização de funcionamento do fundo de pensão do Seesp ocorrerá no próximo dia 1º, no auditório do Sesc da Avenida Paulista, com a presença dos ministros Ricardo Berzoini (Previdência) e Luiz Gushiken (Comunicação e Gestão Estratégica) e do Secretário da Previdência Complementar, Adacir Reis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.