Sindicato dos Petroleiros suspende paralisação em Duque de Caxias

O presidente do Sindicato dos Petroleiros de Duque de Caxias, Simão Zanardi, informou, na manhã nesta quarta-feira, que a paralisação por tempo indeterminado na Refinaria Duque de Caxias (Reduc) foi suspensa. Em torno de 250 trabalhadores, de um total de 1.700, estavam parados desde a segunda-feira, quando dois grupos de 140 trabalhadores foram impedidos de trocar de turno, o que só puderam fazer por volta das 11 horas desta quarta. Zanardi também afirmou que os petroleiros aguardam uma posição da Federação Única dos Petroleiros (FUP), que estaria reunida com os 17 sindicatos filiados, para unificar o movimento. "Suspendemos o movimento e aguardamos um indicativo da FUP. É necessário unidade", disse. Mais paralisações de 24 horas e sem aviso prévio, batizadas de greve "pipoca", acontecem ao longo desta quarta-feira pelo País. A Petrobrás ainda não apresentou uma proposta de reajuste salarial, o que deve acontecer na sexta-feira. Os petroleiros reivindicam aumento de 13,2%. A FUP informou que aderiram à manifestação asa Refinaria do Vale do Paraíba, em São Sebastião, litotal paulista; terminal de Alemoa, em Santos, também no litoral de São Paulo, além de unidades de produção no Rio Grande do Sul, Belém do Pará, Moçoró, no Rio Grande do Norte, a unidade de fertilizantes nitrogenados (Fafen) e áreas de produção no Rio Grande do Norte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.