coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Sindicato é impedido de publicar textos contra TGV

Continuam os embates entre os trabalhadores do grupo Varig. O Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) está, desde a última quinta-feira, proibido de publicar em sua página na Internet qualquer informação com referências à entidade Trabalhadores do Grupo Varig (TGV). O juiz titular Nilton Rebelo Gomes, da 23ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, acatou ação do TGV pedindo a proibição. O SNA promete reagir com outra ação na Justiça. Em nota, o sindicato informou que a ação foi patrocinada pela Associação dos Pilotos da Varig (APVAR), Associação dos Comissários da Varig (ACVAR), Associação dos Mecânicos de Vôo da Varig (AMVVAR) e Associação dos Pilotos da Nordeste (APN), que deram origem ao TGV . O TGV foi o único a fazer proposta no leilão da Varig na última quinta-feira, no valor de US$ 449 milhões (R$ 1,010 bilhão), que é quase metade dos US$ 860 milhões avaliados pelos organizadores para a venda da Varig, como preço mínimo para a operação. Na primeira etapa do leilão, quando o valor mínimo deveria ser obedecido, nenhuma proposta foi apresentada. Na segunda etapa, sem preço mínimo, o TGV fez sua proposta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.