Javier Soriano/AFP
Javier Soriano/AFP

coluna

Thiago de Aragão: investidor estrangeiro vê como irreal promessa de Guedes de 4 privatizações em 90 dias

Sindicato espanhol convoca greve da Iberia; voos de Rio de Janeiro e de São Paulo podem ser afetados

Funcionários da companhia devem paralisar atividades todas as segundas-feiras entre 30 de setembro e 18 de novembro; aérea opera três trechos no Brasil

Ana Luiza de Carvalho, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2019 | 13h12

O sindicato dos profissionais da companhia aérea Iberia, da Espanha, convocou na última segunda-feira, 16, greve para todos os funcionários de operações de solo da empresa.

A paralisação deve ocorrer todas as segundas-feiras entre 30 de setembro e 18 de novembro. A Iberia opera em três trechos às segundas no Brasil, que atendem passageiros do Rio de Janeiro e de São Paulo.

 

 

No caso dos passageiros paulistas, os voos saem de Guarulhos com destino à Madrid, na Espanha, às 22h10. O trecho com destino a São Paulo sai de Madrid às 18h de segunda e chega a Guarulhos às 4h20 de terça. Os horários são os mesmos para voos às quartas, sextas e sábados.

A companhia também tem voos que saem do aeroporto do Galeão, no Rio, com destino a Madrid.

Além da própria Iberia, os funcionários de solo da empresa atendem outras companhias aéreas, como a conterrânea Vueling.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que ainda não foi notificada da possível paralisação.

Não há, até o momento, qualquer pronunciamento oficial da Iberia sobre a possível greve. O Estado entrou em contato com a companhia espanhola e aguarda retorno.

 

Greves da International Airlines Group

A Iberia faz parte da International Airlines Group, grupo que já sofre com as paralisações da British Airways desde a última semana.

Na primeira greve de pilotos da história da British, os profissionais realizam protestos contra o reajuste salarial de 11,5% oferecido pela companhia. O movimento foi aprovado por 93% dos membros da British Airline Pilots' Association, sindicato da categoria. A empresa cancelou mais de 800 voos, afetando cerca e 100 mil passageiros. O impacto da greve é sentido especialmente nos aeroportos de Heathrow e Gatwick, em Londres, na Inglaterra.

Tudo o que sabemos sobre:
Iberiaaviaçãogreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.