coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Sindicato inicia greve na Lufthansa, 1.700 voos são atingidos

Passageiros da Lufthansa enfrentavam caos nesta segunda-feira depois que a companhia aérea cancelou praticamente todos os seus voos na Alemanha por causa de uma greve em meio a negociações salariais.

Reuters

22 de abril de 2013 | 07h57

"Com início a partir do turno de hoje, uma greve em todos os grandes aeroportos começou", disse Martina Soennichsen, porta-voz do sindicato alemão Verdi. Apenas em Frankfurt, 2.000 funcionários da companhia aérea participavam do movimento.

No geral, cerca de 1.700 voos serão cancelados, informou a Lufthansa. Esse volume deixa de fora apenas 20 voos regulares de curta distância e um punhado de voos de longa distância para fora de Frankfurt, Munique e Duesseldorf. A greve vai custar à empresa dezenas de milhões de euros.

O Verdi, que representa cerca de 33 mil trabalhadores, está cobrando reajuste de 5,2 por cento e garantias de emprego.

A Lufthansa fez uma nova oferta na semana passada com proposta de aumento salarial de 1,2 por cento a partir de outubro e mais 0,5 por cento no ano seguinte, em uma oferta para um acordo que valerá por 29 meses e que não prevê garantias de emprego. O sindicato rejeitou a oferta.

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASLUFTHANSAGREVE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.