coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Sindicato negocia, mas greves continuam na Alemanha

Os líderes regionais do sindicato alemão IG Metall e a associação de empregadores Gesamtmetall no Estado de Baden-Württemberg retomaram as negociações que podem levar a um aumento salarial para os trabalhadores das indústrias metalúrgica e de eletrônicos. No entanto, as greves nas empresas destes setores ainda continuam tanto em Baden-Württemberg quanto em Berlim e Brandemburgo. As paralisações em Baden-Württemberg já entraram em sua segunda semana, enquanto as greves em Berlim e Brandemburgo começaram na segunda-feira.Metalúrgicos fora destes Estados se solidarizaram e fizeram greves simbólicas em fábricas que incluíram algumas da Volkswagen e da General Motors. O presidente regional do sindicato, Berthold Huber, e Otmar Zwiebelhofer, presidente regional da Gesamtmetall, disseram que as discussões serão difíceis, mas que estavam confiantes em chegar a um consenso. Zwiebelhofer disse que os empregadores não fizeram uma nova proposta ao sindicato e fontes de mercado disseram que alguma decisão pode sair nas próximas horas.Na rodada de negociações anterior, as partes não chegaram a um acordo. O sindicato, que quer um acréscimo salarial de 4,0%, rejeitou a proposta dos empregadores para um aumento de 3,3% por 15 meses e pagamento de 190 euros por dois meses.

Agencia Estado,

15 de maio de 2002 | 13h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.