Sindicato pede a prisão do presidente da Volkswagen

Nesta terça-feira, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC pediu ao Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-SP) que expeça mandado de prisão contra Hanz Cristhian Maergener, presidente da Volkswagen do Brasil Ltda., em virtude de suposto crime de desobediência de decisão judicial, conforme o artigo 330 do Código Penal Brasileiro. No entender do sindicato, ao descontar os dias de greve dos empregados - julgada não-abusiva pelo TRT-SP - a montadora teria praticado "retenção dolosa de salário,(...) crime previsto no inciso X do artigo 7º constitucional". O sindicato também requereu que "sejam tomadas todas as providências necessárias para o cumprimento da obrigação, especialmente no tocante ao pagamento dos dias parados que foram descontados, devendo, para tanto, ser promovida a penhora de todas as contas correntes bancárias da Volkswagen, providência esta que poderá ser requerida junto ao Banco Central do Brasil". A petição foi encaminhada para apreciação da presidenta do TRT-SP, juíza Dora Vaz Treviño. As informações são do site do TRT-SP.

Agencia Estado,

29 Novembro 2005 | 18h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.