Sindicato pedirá para Furlan evitar demissões na Sadia

O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, disse hoje que pedirá ao ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, presidente licenciado do Conselho da Sadia, que ajuda a evitar as demissões na fábrica de São Paulo. A empresa anunciou na quarta-feira a demissão de 350 na unidade paulista e a transferência de parte da produção para o Paraná, onde ela promete contratar 350 pessoas. A central fala em até 2 mil demissões.De acordo com a Sadia, os motivos da transferência são a "localização inadequada das instalações, encarecimento da infra-estrutura para expansão, trânsito de veículos pesados e dificuldades logísticas". O sindicalista disse que pedirá a Furlan auxílio para negociar com a prefeitura de São Paulo a redução das taxas municipais.O sindicalista ameaçou organizar um acampamento em frente à fábrica da Sadia. "A moda agora não é acampamento? Vamos fazer acampamento", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.