Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Sindicatos cobram de Palocci compensação por juros altos

Os sindicalistas que estiveram reunidos na noite desta terça-feira com o ministro da Fazenda, Antônio Palocci, propuseram a adoção de medidas compensatórias caso o governo seja obrigado a manter a atual política de juros altos. Segundo relato do presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, Palocci teria concordado em discutir o tema com as centrais sindicais.A proposta dos sindicalistas é a adoção de medidas como aumento das parcelas do seguro-desemprego e criação de uma frente de trabalho do governo federal, entre outras, para dar um mínimo de garantia aos trabalhadores com relação à manutenção dos postos de trabalho.Segundo Carlos Aberto Grana, da CUT, a redução da jornada de trabalho com manutenção dos salários e o programa 1º emprego do governo federal também poderiam fazer parte dessas medidas compensatórias.Grana afirmou que o ministro da Fazenda teria proposto a inclusão de um dispositivo no projeto da Lei de Falências para incluir os trabalhadores no grupo de gestão de empresas que estivessem em processo falimentar. "O importante é preservarmos a empresa e os empregos, e essa proposta vai nesse sentido; por isso nos agradou muito", disse Grana.Segundo o presidente da Força Sindical, em linhas gerais o projeto da Lei de Falências é "bom". Ele afirmou que as centrais sindicais pretendem avaliar alguns dispositivos antes de formalizar o apoio ao projeto. O assunto será discutido pelos sindicalistas na próxima quinta-feira, para quando está agendado um encontro de todas as centrais sindicais do País.

Agencia Estado,

27 de maio de 2003 | 20h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.