Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Sindicatos cobram de Palocci compensação por juros altos

Os sindicalistas que estiveram reunidos na noite desta terça-feira com o ministro da Fazenda, Antônio Palocci, propuseram a adoção de medidas compensatórias caso o governo seja obrigado a manter a atual política de juros altos. Segundo relato do presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, Palocci teria concordado em discutir o tema com as centrais sindicais.A proposta dos sindicalistas é a adoção de medidas como aumento das parcelas do seguro-desemprego e criação de uma frente de trabalho do governo federal, entre outras, para dar um mínimo de garantia aos trabalhadores com relação à manutenção dos postos de trabalho.Segundo Carlos Aberto Grana, da CUT, a redução da jornada de trabalho com manutenção dos salários e o programa 1º emprego do governo federal também poderiam fazer parte dessas medidas compensatórias.Grana afirmou que o ministro da Fazenda teria proposto a inclusão de um dispositivo no projeto da Lei de Falências para incluir os trabalhadores no grupo de gestão de empresas que estivessem em processo falimentar. "O importante é preservarmos a empresa e os empregos, e essa proposta vai nesse sentido; por isso nos agradou muito", disse Grana.Segundo o presidente da Força Sindical, em linhas gerais o projeto da Lei de Falências é "bom". Ele afirmou que as centrais sindicais pretendem avaliar alguns dispositivos antes de formalizar o apoio ao projeto. O assunto será discutido pelos sindicalistas na próxima quinta-feira, para quando está agendado um encontro de todas as centrais sindicais do País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.