Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Sinergia une rivais na Europa

Além de fusões e aquisições, processos de sinergia estão em curso e unirão até rivais em nome do corte de custos e da sobrevivência. Um exemplo é a PSA, holding francesa da Peugeot e Citroën. O grupo firmou acordos com concorrentes para reduzir custos. Com a BMW, desenvolverá motores a gasolina. Com a Ford, propulsores a diesel. E com a Fiat já fabrica alguns veículos.Na Alemanha, as duas maiores fabricantes de carros de luxo, a Mercedes-Benz e a BMW, estudam cooperação no desenvolvimento e na compra de peças. Além de pensar na economia de custos, as montadoras precisam se reinventar, alerta Flavien Neuvy, consultor do Observatório do Automóvel do banco BNP Paribas. Daqui para a frente, diz ele, carros de baixo custo e menos poluentes serão a tônica. A revolução em curso no setor automotivo é a única forma de enfrentar a queda do mercado. Relatório do instituto IHS Global Insight estima que o prejuízo do setor deve ficar entre ? 18 bilhões e ? 30 bilhões só na Europa.

Andrei Netto, O Estadao de S.Paulo

09 de maio de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.