Sistema Sudeste receberá US$ 2 bilhões da Vale

A Vale vai investir US$ 2 bilhões no Sistema Sudeste de logística, que inclui a Ferrovia Centro-Atlântica, a Estrada de Ferro Vitória a Minas e o Complexo de Tubarão, nos próximos cinco anos. Segundo o diretor de Comercialização e Logística da Vale, Marcello Spinelli, o investimento é inferior ao do Sistema Norte, que receberá US$ 9,6 bilhões, porque os maiores projetos da companhia em minério de ferro estão concentrados no norte do País.Para minério de ferro, a capacidade de transporte de minério passará de 100 milhões para 120 milhões de toneladas por ano. A empresa pretende expandir os pátios rodoviários em Drummond e Ipatinga, em Minas Gerais, e ampliar o pátio do Complexo de Tubarão. Segundo o executivo, a Vale vai implementar um novo sistema de sinalização, que ampliará a capacidade de circulação na linha dupla em 17%. Serão compradas 28 locomotivas e 900 vagões para o projeto até o ano que vem.No setor de carga geral, a companhia está atenta ao mercado de siderurgia, que colocará em prática grandes investimentos em aumento de capacidade neste ano. "A capacidade atual das siderúrgicas é de mais de 30 milhões de toneladas, mas passará para 60 milhões de toneladas", disse. Segundo ele, existem expectativas não confirmadas de que a siderurgia atinja uma capacidade de 80 milhões de toneladas de aço nos próximos anos. Para carga geral serão comprados mil vagões e 23 locomotivas para a Estrada de Ferro Vitória a Minas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.