Estadão
Estadão

Site do 'Estado' para dispositivos móveis ganha prêmio em Nova York

UX Awards está na quinta edição e é considerada uma das mais importantes premiações do mundo de experiência de usuários em plataformas digitais

Altamiro Silva Júnior, correspondente, O Estado de S. Paulo

17 Novembro 2015 | 13h37

NOVA YORK - O jornal O Estado de S. Paulo recebeu um prêmio internacional pelo projeto de seu site móvel para smartphones e tablets. A premiação, chamada UX Awards, ocorreu na segunda-feira à noite em Nova York e reuniu especialistas em design de todo os Estados Unidos e de outros países, como a Inglaterra, em um evento com lotação esgotada na prestigiada escola Parsons The New School for Design, no Village, em Manhattan. 

O UX Awards está em sua quinta edição e já é considerado um dos mais importantes prêmios do mundo de experiência de usuários em plataformas digitais. Os vencedores foram escolhidos por oito jurados, entre eles profissionais do banco Morgan Stanley, da McKinsey, da Airbnb e da Tectonic, baseados em locais como Nova York, Londres, São Francisco e Seattle. No currículo de alguns, estavam a passagem por gigantes de tecnologia como o Google e a Microsoft.

O prêmio foi recebido pelo diretor de Conteúdo do Grupo Estado, Ricardo Gandour, e pelo diretor de UX do escritório da Huge em Nova York, Feliphe Lavor.

No projeto do Estado, a Huge desenvolveu o design e a pesquisa, enquanto a parte tecnológica ficou por conta da equipe do próprio jornal. O redesenho demorou cerca de seis meses e durante o projeto foram ouvidos muitos profissionais do próprio jornal, além de entrevistas com leitores de São Paulo e de outras partes do Brasil. Além disso, foram ouvidos profissionais do jornal norte-americano The New York Times, do periódico inglês Guardian e da BBC News. O objetivo, segundo Lavor, foi desenvolver uma plataforma pensada no usuário e, para isso, se usou o que há de mais moderno tecnologicamente.  

Durante a entrega do prêmio em Nova York para o jornal, o jurado Bill Flora, fundador da Tectonic e ex-diretor da Microsoft, destacou que entre os fatores que chamaram a atenção no novo site para plataformas móveis do Estado foi a criatividade, a forma de apresentação do conteúdo e os detalhes levados em consideração na apresentação desse conteúdo. 

Para o diretor-geral da Huge no Rio e vice-presidente para a América Latina, Eduardo Torres, o objetivo do trabalho, feito em conjunto com o Estado, foi desenvolver um produto digital que "adapta a experiência de leitura do usuário no celular à excepcional qualidade da produção jornalística do jornal". "Trata-se de uma plataforma digital adaptada ao crescente consumo de conteúdo em smartphones e que deixa o jornal à frente de seus concorrentes em relação às demandas do leitor", disse ele. 

O projeto desenvolvido pelo Estado foi o único vencedor de um país fora dos EUA e Reino Unido e o único de uma empresa de comunicação. Entre os outros projetos ganhadores na noite de ontem, estava um aplicativo para técnicos de jogos de tênis terem uma visão mais clara da partida e outro que avisa se uma criança está tendo uma reação alérgica. Também saiu vencedor um aplicativo que ajuda a montar móveis e outros equipamentos e uma pequeno compartimento de papelão que permite visão em três dimensões e vem sendo usada pelo jornal The New York Times para apresentar notícias.

A diretora executiva da UX Awards, Beverly May, explicou que os jurados levaram em conta para escolher os vencedores fatores como o entendimento claro das necessidades dos usuários e se o produto resolve essas necessidades, além de ser intuitivo e bem desenhado. Também foi levado em conta se o projeto é criativo, tem "apelo" para o usuário e ainda tem "personalidade e autenticidade". "Também houve muito debate e discussões entre os jurados sobre cada projeto e os premiados são todos excepcionais", disse ela. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.