finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Site passa por fase otimista

Depois de amargar meses de desconfiança, o Facebook voltou a atrair a atenção de investidores nos Estados Unidos desde que divulgou seus resultados financeiros mais recentes sobre o segundo trimestre. Por causa dos bons resultados, as ações do Facebook cresceram desde o fim de julho e, em agosto, superaram o valor de US$ 38 do lançamento das ações em maio do ano passado.

Filipe Serrano, O Estado de S.Paulo

06 de setembro de 2013 | 02h12

Entre abril e junho, a rede social teve uma receita 53% maior do que no mesmo período de 2012 - puxada principalmente pelo crescimento de 61% faturamento publicitário, incluindo por meio de smartphones e tablets.

Os anúncios veiculados por meio das plataformas móveis representaram 41% da receita com publicidade no período, de US$ 1,6 bilhão.

Antes da publicação dos números em 24 de julho, as ações do Facebook valiam US$ 26,51. Ontem fecharam em US$ 42,66 (alta de 60,92%).

A quantidade de usuários da rede social também cresceu 21% no período, passando para 1,15 bilhão de usuários ativos. O número de pessoas que entram no site por meio de smartphones e tablets subiu para 819 milhões, 51% a mais do que em 2012.

A consultoria eMarketer estima que a rede social deve terminar o ano com 15,8% do mercado de publicidade móvel mundial, quase três vezes mais do que em 2012.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.