Situação do Brasil está sob controle, avalia Standard & Poor´s

A agência de classificação de risco Standard & Poor?s disse ontem, durante um seminário em Madri, que a situação da economia brasileira "é difícil, mas está sob controle". Na semana passada, a agência rebaixou o rating da dívida soberana de longo prazo do País e o manteve sob "perspectiva negativa?. A diretora de riscos soberanos da América Latina da S&P, Janes Eddy, afirmou que a agência descarta a possibilidade de o Brasil vir a suspender o pagamento de sua dívida. "Se estivéssemos pensando que o Brasil está próximo do não pagamento de sua dívida, a sua classificação estaria em CC e não em BB", disse.Ela salientou que uma motivo de maior preocupação é o grande volume de dívida das empresas brasileiras, que neste ano terão que refinanciar entre US$ 12 bilhões e US$ 14 bilhões. Segundo ela, o esforço empreendido pelo governo brasileiro para enfrentar a crise de confiança no mercado impediu um maior agravamento da situação. Além disso, o país conta com um sistema bancário sólido. A S&P observou, no entanto, que o espaço de manobra do governo brasileiro permanece limitado diante do cenário externo adverso e das incertezas políticas relacionadas às eleições presidenciais.

Agencia Estado,

12 de julho de 2002 | 09h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.