finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Skaf critica condescendência do governo com a Argentina

O presidente eleito da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, disse nesta sexta-feira que o governo brasileiro já passou dos limites nas concessões dadasà Argentina. O empresário criticou o governo por aceitar que o sócio do Mercosul limite a importação de alguns produtos brasileiros (têxteis, calçados, refrigeradores, fogões e automóveis, por exemplo). "O momento exige que o Brasil dê um basta nessas reivindicações da Argentina", disse ele, que atua no ramo têxtil.Para Skaf, está na hora de brasileiros e argentinos pararem de "bater cabeça" e sentarem para discutir ações conjuntas em terceiros mercados, além das negociações com a União Européia e a Alca. "Não devemos dar abertura para mais nenhuma negociação. Vamos seguir as regras do Mercosul, caso contrário, daqui a pouco, não existe mais Mercosul", afirmou.

Agencia Estado,

10 de setembro de 2004 | 18h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.