finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Skilling, da Enron, é condenado a 24 anos de prisão

O ex-executivo-chefe da Enron, Jeffrey Skilling, a figura principal do maior escândalo financeiro da década, foi condenado nesta segunda-feira a 24 anos e 4 meses de prisão, na mais dura sentença já proferida no caso que simbolizou a fraude corporativa nos Estados Unidos. Ele foi o último alto executivo a ser punido pelo escândalo contábil e os negócios irregulares que levaram à perda de milhares de empregos, mais de US$ 60 bilhões em ações da empresa e mais de US$ 2 bilhões dos fundos de pensão dos funcionários. O fundador da Enron, Kenneth Lay, também acusado pelo escândalo morreu no dia 5 de julho. A sentença de Skilling é a mais longa recebida pelos envolvidos no caso Enron. O ex-diretor financeiro Andrew Fastow foi condenado a seis anos após cooperar com os promotores e ajudá-los a garantir a condenação de Skilling.

Agencia Estado,

23 de outubro de 2006 | 18h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.