Sky anuncia no Distrito Federal 1º serviço de banda larga 4G

Operadora começa a oferecer serviço em Brasília, enquanto outras empresas buscam adiar o leilão da tecnologia

EDUARDO RODRIGUES / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

14 de dezembro de 2011 | 03h04

Enquanto grande companhias de telecomunicações, como a Oi e a TIM, travam uma queda de braço com o governo pelo adiamento do leilão de telefonia e banda larga de quarta geração, a Sky lançou ontem na capital federal o primeiro pacote comercial de internet dessa nova tecnologia da América Latina.

Embora ainda não tenha sido licitada para as teles em todo o Brasil, a Sky pode começar a atuar em Brasília porque há três anos a empresa já possui licença para operar na faixa de 2,5 gigahertz (GHz) por ter comprado a companhia Mais TV, que utilizava o espectro para transmissão de televisão via micro-ondas. Além da capital federal, a Sky tem licença nessa faixa em outras 44 cidades incluindo as capitais Goiânia, Belo Horizonte, Vitória e Porto Velho.

Segundo o presidente da companhia, Luiz Eduardo Baptista, a expansão do serviço para essas cidades e a entrada da Sky no leilão de abril dependerão do sucesso comercial da primeira oferta. "Se fizermos sucesso em Brasília, poderemos disputar com os tubarões, mas por enquanto nos consideramos sardinhas", brincou o executivo.

Presente no evento de lançamento do serviço, o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende, afirmou esperar que a Sky adquira novas licenças de exploração da faixa de 2,5 GHz.

"A agência vê o serviço da Sky como um coroamento dessa discussão sobre banda larga. Muito se debateu se Brasil teria ou não condições e escala para o 4G, então é ótimo ver uma operadora apostando no 2,5 GHz", disse Rezende em claro recado às empresas de telefonia.

Embora a tecnologia 4G tenha potencial para transmitir dados a uma velocidade de até 100 megabits (Mbps), os pacotes ofertados pela Sky em Brasília serão de 2 Mbps e 4 Mbps, por R$ 79,90 e R$ 99,90, respectivamente. Além disso, o serviço por enquanto funcionará apenas na modalidade fixa via wireless. A plataforma instalada pela empresa na cidade até permite a oferta de internet móvel, mas esse serviço não será operado pela Sky no momento.

Para o diretor da Nokia para a América Latina, Eduardo Araújo, o modelo implantado pela Sky em parceria com a companhia finlandesa garantirá não apenas a qualidade da banda larga, como também a estabilidade da transmissão dos dados. "Estamos convencidos de que a tecnologia vai oferecer não só melhor satisfação, como também ganhos de produtividade", disse o executivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.