Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Sky inflou número de assinaturas

Investigação da DirecTV, controladora da empresa nos EUA, apontou irregularidades nos números informados à Anatel desde 2012

RODRIGO PETRY, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2013 | 02h07

A empresa de televisão por assinatura Sky inflou o seu número de assinantes no Brasil, segundo informou a controladora da companhia, a empresa norte-americana DirecTV. O erro foi verificado depois de uma investigação interna realizada desde abril pela própria DirecTV nos Estados Unidos.

De acordo com a investigação, a contabilização inflada foi ocasionada por irregularidades praticadas por alguns funcionários no Brasil. A informação foi divulgada em documento enviado à agência Securities and Exchange Comission (SEC), órgão que regulamenta e controla o mercado de capitais nos Estados Unidos, equivalente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A DirectTV estima que a base de assinantes possa ter sido, na verdade, de aproximadamente 100 mil a menos do que a relatada à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) no final de 2012, de 5,038 milhões.

Em março, o aumento do número de assinantes foi inflado em 200 mil, frente aos números de 5,258 milhões encaminhados à Anatel.

Dados alterados. Segundo a empresa, desde 21012 alguns funcionários do Brasil conduziam atividades incompatíveis com as políticas autorizadas pela Sky para retenção de assinantes e gerenciamento dos desligamentos de clientes. Entre as irregularidades apontadas estava a concessão indevida de créditos a contas de assinantes com o objetivo de reduzir ou eliminar saldos devedores.

O custo estimado da irregularidade deve gerar encargos antes de impostos de US$ 25 milhões, contabilizados nos resultados do segundo trimestre, em razão do reconhecimento das taxas de desconexões e dos respectivos custos operacionais da empresa. Assim, com a revisão da base de clientes, a Sky terminou maio com 5,212 milhões de assinantes, ante 5,342 milhões em abril.

De acordo com a Anatel, a Sky/DirecTV tem a segunda maior operação de televisão por assinatura do País, atrás da NET/Embratel, com 8,842 milhões de assinaturas, e à frente da Oi, com 857 mil, segundo dados de abril.

As pesquisas mais recentes apontam que há 16,969 milhões de domicílios com televisão por assinatura no Brasil.

A Anatel afirmou em nota que não tomou conhecimento dos resultados da investigação nos Estados Unidos, e que "eventuais falhas de registro na base de assinantes da empresa não trazem repercussões diretas sobre a prestação do serviço aos usuários, preocupação maior do órgão regulador".

De acordo com a Anatel, o erro nos cálculos da base de assinantes não provoca impacto na arrecadação tributária. "Caso a empresa encontre inconsistências em sua base de assinantes, deve efetuar as correções devidas e comunicar ao órgão regulador para fins estatísticos."

Procurada pela reportagem, a Sky Brasil não se pronunciou até o fechamento da edição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.