Snow diz que a corrupção mina a democracia

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, John Snow, em visita ao Brasil, disse que a corrupção mina a democracia, os mercados e a confiança dos investidores. Na entrevista, transmitida no programa Bom Dia Brasil, da TV Globo, Snow disse que a corrupção é um impedimento ao crescimento e à prosperidade e é preciso ser corrigida. Snow referia-se à declaração do New York Times, no fim de semana, de que os casos de corrupção ameaçam a democracia.Mas sobre a corrupção no Brasil Snow não quis comentar."Isto é um assunto interno. O importante é o Brasil continuar buscando boas políticas econômicas", disse Snow, para quem o Brasil tem uma democracia robusta com fortes instituições. O secretário norte-americano, que está em visita de três dias ao Brasil para discutir o crescimento econômico, disse que pretende se reunir com o ministro da Fazenda, Antonio Palocci e o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, para discutir a política de juros altos. "Juros muito altos atingem os investimentos e eles caem", observou Snow. Ele admitiu, porém, segundo a reportagem, que a economia brasileira é forte. A tal ponto que em plena crise o mercado reagiu de maneira moderada, com a taxa de risco subindo um pouco, mas abaixo dos níveis da crise de 2002.John Snow estará às 14h30 no Ministério da Fazenda, para um encontro com Palocci e Meirelles, e às 17 horas se encontrará com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto.Amanhã Snow dará uma palestra na Confederação Nacional do Comércio, no Rio de Janeiro e, na quarta-feira, irá ao Espírito Santo, para visitar o Porto de Vitória e o Projeto Favela, do Banco Interamericano para o Desenvolvimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.