Só uma empresa apresentou proposta para banda C

O presidente da Anatel, Renato Guerreiro, disse há pouco que a empresa Serramby Participações S/A foi a única a apresentar propostas para as licenças do SMP na banda C. Para concorrer às licenças das bandas D e E foram apresentados sete envelopes para cada uma, pelas proponentes que participaram hoje da sessão pública realizada pela Anatel. Guerreiro disse que a Anatel está satisfeita com a participação das empresas das bandas D e E, mas que esperava que houvesse concorrência também na banda C. "Estamos extremamente satisfeitos com os resultados da primeira etapa da licitação", disse. Guerreiro disse que a participação única da Serramby na banda C "foi o possível diante das circunstâncias do mercado internacional e do retardamento no processo de licitação". Guerreiro disse que ainda não se sabe se há propostas em todos os envelopes apresentados e que a comissão de licitação deverá analisar até a próxima segunda-feira se as empresas que apresentaram propostas não estão impedidas de participar dos leilões. Guerreiro comentou a desistência da Tele Centro Oeste Celular, que havia se credenciado na sessão de apresentação de propostas, que foi interrompida pela liminar da Justiça Federal de São Paulo na semana passada. "Um concorrente a mais é sempre importante para o processo, certamente é uma perda", disse. Garantias - Guerreiro disse que além das sete empresas que participaram hoje da entrega de propostas para as licenças do SMP, outras três depositaram garantias na CBLC no dia 23 de janeiro. As empresas que depositaram garantias e não apresentaram propostas hoje são Tele Centro Oeste Celular (TCO), WXYZ0006 Participações - segundo a Anatel seria a Telefônica -, e a Palau Telecomunicações S/A, da Embratel. As sete empresas que apresentaram propostas são: Tnl Pcs S/A., Serramby Participações S/A., Blucel S/A., Starcel S/A., Unicel S/A., Consórcio Brasmar e Brasil Telecom S/A.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.