Sob ameaça de recessão, Davos prepara debates

Em um cenário de eventual recessão nos Estados Unidos e turbulências globais, o Fórum Econômico Mundial faz na próxima semana a sua reunião anual na estação de esqui de Davos, na Suíça. Para a entidade, 2008 deverá ser o ano de maiores incertezas econômicas e políticas desta década.O encontro, que ocorre todos os anos desde a década de 70, está agendado para os dias 23 a 27 deste mês. O clima deverá ser bastante diferente do de 2007. Nesse ano, o otimismo reinava e as projeções levavam a ter confiança no crescimento econômico mundial.Klaus Schwab, fundador e presidente da Fórum, ainda se recusa a falar de recessão. "As projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI) indicam que o crescimento mundial passará de 5% em 2007 para 3,5% em 2008. Isso ainda não é uma recessão, e não quero ser exageradamente pessimista".Ele admite, porém, que os debates neste ano em Davos serão pautados pelo desafio da crise e os riscos da volta da inflação. Segundo ele, os alertas sobre os riscos para a economia foram dados no ano passado. "Ouviu quem quis?, disse ele. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.