coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Sobe 7,1% faturamento das micro e pequenas paulistas

O faturamento real - já descontada a inflação - das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas aumentou 7,1% em fevereiro ante o mesmo mês do ano passado, o melhor resultado para fevereiro desde 2001, de acordo com a pesquisa mensal Indicadores, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas da seção São Paulo (Sebrae-SP). Foi o 14º aumento consecutivo no indicador na comparação de um mês com o mesmo mês do ano anterior.

EQUIPE AE, Agencia Estado

17 de abril de 2013 | 13h29

A receita total das MPEs do Estado de São Paulo somou R$ 42,8 bilhões em fevereiro, o que representa R$ 2,8 bilhões a mais do que em igual período de 2012. Na comparação com janeiro deste ano, a elevação foi de 4,9% - alta de R$ 2 bilhões no resultado. Na média, cada MPE viu entrar no seu caixa R$ 27.387,93.

De acordo com o diretor-superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano, o ritmo modesto do crescimento da economia brasileira não impediu as MPEs de registrar um bom desempenho. "O impulso veio do consumo aquecido no mercado interno, que foi estimulado pelo momento positivo do mercado de trabalho e da renda", afirmou.

Em relação aos setores, serviços foi o destaque em fevereiro, com avanço de 15,1% ante o mesmo mês do ano passado. O faturamento da indústria aumentou 5,5% e o do comércio, 1,3%. No caso das regiões, o faturamento das MPEs da cidade de São Paulo registrou crescimento de 22,2%, seguida da região metropolitana (12,9%) e do interior do Estado (1,3%). No primeiro bimestre deste ano, as MPEs paulistas tiveram alta de 4% no faturamento ante o mesmo período de 2012.

Tudo o que sabemos sobre:
Sebrae-SPfaturamentoempresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.