finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Sobe adesão à greve de bancários em SP, diz sindicato

O segundo dia da greve dos bancários contou com maior adesão dos funcionários do que o primeiro, conforme balanço do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, divulgado na tarde desta sexta-feira, 20. O levantamento aponta que 32 mil trabalhadores participaram das paralisações na Grande São Paulo, ante 18 mil no primeiro dia. No total, há 140 mil bancários na região.

GUILHERME WALTENBERG, Agencia Estado

20 de setembro de 2013 | 18h21

Ainda de acordo com o sindicato, além dos funcionários de agências bancárias, os que trabalham em centros administrativos aderiram ao movimento nesta sexta-feira. A entidade informou que 645 agências e 14 centros administrativos fecharam as portas na região da Grande São Paulo.

"Terminamos a semana com uma boa adesão à greve. O Comando de Greve continua à disposição para negociar e a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) não se manifestou desde o dia 12, quando a proposta foi rejeitada pelos bancários, por unanimidade, em assembleias realizadas em todo o País. O silêncio dos bancos vai fazer a greve aumentar", disse a presidente do sindicato, Juvandia Moreira.

Ela informou que, na próxima semana, o sindicato continuará com o enfoque mais para centros administrativos do que às agências. "Estamos buscando expandir", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
grevebancários

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.