Sobe e desce do dólar já impacta gasto de turista brasileiro no exterior

Brasileiros gastaram US$ 969 mi até 21 de setembro, valor bem menor que o US$ 1,9 bi em agosto

Fernando Nakagawa e Eduardo Rodrigues, da Agência Estado,

23 de setembro de 2011 | 12h51

O sobe e desce do dólar parece começar a desanimar turistas brasileiros. Dados preliminares divulgados nesta sexta-feira pelo Banco Central mostram diminuição do ritmo dos gastos nas viagens internacionais. "Já vemos um arrefecimento mais significativo em setembro. Neste mês, temos uma sazonalidade de menores despesas, mas também pode haver algum efeito do câmbio volátil", disse o chefe do departamento econômico do BC, Túlio Maciel.

Segundo dados apresentados há pouco, brasileiros já gastaram US$ 969 milhões em setembro até hoje com gastos em hotéis, restaurantes e lojas no exterior. O valor é bem menor que o US$ 1,9 bilhão acumulado em todo o mês de agosto.

Ao mesmo tempo, estrangeiros em viagem ao Brasil deixaram US$ 378 milhões em viagens ao Brasil em setembro até hoje, pouco mais da metade dos US$ 605 milhões obtidos com esses turistas em agosto. Com esse desempenho, a conta de viagens internacionais acumula déficit de US$ 591 milhões no mês de setembro até hoje.

Maciel disse que é possível que clientes estejam mais cautelosos nessas viagens com gastos menores. Ao mesmo tempo, brasileiros podem estar se planejando melhor para viajar a outros países ao comprar a moeda antes da viagem ou mesmo esperar um momento mais propício para a compra da divisa. Das despesas feitas no exterior em agosto, 56,7% foram feitas no cartão de crédito, também informou Maciel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.