Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Sobe para 20 o número de presos por fraudes ao INSS

Subiu para 20 o número de pessoas presas hoje pela Polícia Federal por suspeita de envolvimento em um esquema de fraudes contra a Previdência Social no sul de Minas Gerais e interior de São Paulo. Entre os presos temporariamente durante a Operação Quimera estão servidores públicos, médicos peritos, advogados, agenciadores e beneficiários das fraudes. A PF já identificou um prejuízo de R$ 6 milhões, mas estima que o rombo possa chegar ao montante de R$ 30 milhões. "O segurado, tendo ciência de que não teria direito ao benefício pelos caminhos legais, procurava os agenciadores. Estes, previamente ajustados com os servidores públicos, direcionavam as perícias para os médicos integrantes do esquema, os quais sugeriam deferimento de determinado benefício. Esse grupo tem envolvimento com fraude previdenciária, notadamente auxílio-doença e aposentadoria por invalidez", disse o delegado da PF em Varginha, João Carlos Girotto. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o modo de atuação é similar ao de outras fraudes já desvendadas pelos procuradores, PF e pelo setor de inteligência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em outros municípios mineiros.

EDUARDO KATTAH, Agencia Estado

06 de agosto de 2008 | 18h35

Tudo o que sabemos sobre:
PrevidênciaINSSPF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.