Sobem vendas internas de veículos no varejo

As vendas de veículos no mercado interno no varejo (das concessionárias aos consumidores) apresentaram crescimento de 41,1% em janeiro deste ano se comparadas a janeiro de 2000. No mês passado foram comercializadas 121,5 mil unidades, ante 86,1 mil em janeiro do ano passado. Em relação a dezembro de 2000 (133,9 mil veículos), as vendas caíram 10,2%. De acordo com o presidente da Anfavea, José Carlos Pinheiro Neto, o mês passado foi o segundo melhor janeiro da história do setor, ficando atrás apenas de janeiro de 1997. O total de veículos nos pátios das concessionárias passou de 102.760 unidades em 31 de dezembro de 2000, equivalente a 23 dias de venda, para 100.748 unidades no final de janeiro (25 dias de venda). Este número leva em conta o total de dias úteis no mês. O estoque nas fábricas caiu de 48.440 unidades em dezembro (11 dias) para 43.433 unidades em janeiro (11 dias). Com isso, o estoque total (concessionárias mais montadoras) passou de 151.200 em dezembro (34 dias) para 144.181 em janeiro (36 dias). Pinheiro Neto manteve as previsões para produção e venda de veículos em 2001, divulgadas no início do ano. Segundo ele, as montadoras instaladas no país devem produzir 1,850 milhão de unidades. No ano passado, o total produzido foi de 1,670 milhão. Número de empregados - A diminuição do contingente de trabalhadores nas montadoras brasileiras entre dezembro e janeiro, de 97.534 para 93.239 pessoas, não significou desemprego, mas uma transferência de empregados para outra atividade indireta do setor, explica Pinheiro Neto, que atribuiu o fato à formação da joint venture entre a General Motors e a Fiat. Ele disse que as duas empresas decorrentes da joint venture - PTC Holdings (na área de motores e câmbio) e World Wide Purchase (na área de compras) - absorveram 4.561 trabalhadores que pertenciam às duas montadoras. Portanto, os empregados deixaram de fazer parte das empresas associadas à Anfavea.Segundo Pinheiro Neto, na verdade foram criados 266 novos postos de trabalho nas montadoras em janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.