Sobra dinheiro, e China tira US$ 480 bi de circulação em 2007

Emissão de títulos, no entanto, não conseguiu acabar com o excesso de liquidez na economia do país

Cláudia Trevisan, correspondente de O Estado de S. Paulo,

06 de março de 2008 | 18h12

O banco central da China retirou de circulação no ano passado quase meio trilhão de dólares por meio da emissão de títulos e, ainda assim, não conseguiu acabar com o excesso de liquidez na economia. Relatório do Banco do Povo da China revela que a instituição realizou em 2007 emissões líquidas de títulos no valor de 3,5 trilhões de yuans para reduzir a quantidade de dinheiro em circulação na economia. LEIA REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DO ESTADÃO DESTA SEXTA-FEIRA A grande oferta de dinheiro é canalizada principalmente para investimentos em ativos fixos, que crescem a uma velocidade considerada preocupante pelo governo - no ano passado a expansão foi de 24,8%. O temor é que esses investimentos gerem excesso de capacidade de produção, provoquem o superaquecimento da economia e aumentem o volume de créditos irrecuperáveis nos balanços dos bancos estatais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.