Sobretaxa do aço frustrou setor produtivo, diz Lafer

O chanceler Celso Lafer disse, na noite desta terça-feira, ementrevista à imprensa, que a decisão norte-americana de sobretaxar produtos siderúrgicos de vários países que chegam a seu mercado frustrou o setor produtivo brasileiro. ?O setor produtivo brasileiro está frustrado com o que sente, com razão, como sendo uma limitação de acesso a mercado?, afirmou. ?Eu tenho certeza de que o IBS (Instituto Brasileiro de Siderurgia), se já não soltou nota vigorosa, ainda vaifazê-lo?. Ele disse, também, que o governo brasileiro ainda vai examinar a melhor estratégia e qual o melhor foro para recorrer da decisão americana.Lafer esclareceu que, no caso dos aços semi-acabados, foiestabelecida a quota de 2,5 milhões de toneladas, maior que a das exportações brasileiras atuais, ?mas é aquém das nossas aspirações, porque a expectativa era de que essas exportações pudessem ser aumentadas à luz do crescimento econômico norte-americano?. Segundo ele, o Brasil esperava uma quota de pelo menos 3,5 milhões de toneladas.Em relação ao segundo conjunto, o dos aços laminados a quente, as exportações brasileiras, segundo o chanceler, não eram relevantes. Portanto, serão menos afetadas. Mas, quanto aos laminados a frio, o País será afetado e a decisão o deixará fora do mercado. Em relação aos produtos longos, que representam menos de 3% das exportações do setor,eles não serão afetados, porque esta é uma medida de natureza geral para não prejudicar os países em desenvolvimento.No âmbito desse mesmo elenco, há outras medidas para produtos longos, e aí reside a dificuldade. Ele ressaltou, no entanto, que estava fazendo ?uma análise muito sumária, porque estava viajando e a notícia foi transmitida quando ele estava no vôo. ?Foi uma leitura sumária, não completa, do documento. Qualquer outra coisa que eu disser seria umatemeridade?, observou.Quanto ao fato de as exportações argentinas de aço para os EUA terem sido menos afetadas, Lafer ponderou que seu tamanho é bem menor que o das exportações brasileiras.

Agencia Estado,

05 de março de 2002 | 23h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.