Sociedade deve discutir setor elétrico, diz Zimmermann

O secretário executivo do Ministério de Minas e Energia (MME), Márcio Zimmermann, defendeu nesta segunda-feira, 5, que a sociedade discuta o futuro do setor energético do País. Zimmermann disse que o Brasil precisa avançar com a elaboração de projetos hidrelétricos, de olho na necessidade do aumento da geração energética para atender à crescente demanda esperada para os próximos anos.

ANDRÉ MAGNABOSCO, Agencia Estado

05 de agosto de 2013 | 12h21

"Precisamos nos adequar à forma que a sociedade brasileira quer. Esse debate é muito importante", disse. Zimmermann participou da abertura do 14º Encontro de Energia organizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). "O planejamento é a evolução daquilo que toda a sociedade clama. Quando você é o governo, tem de trabalhar seriamente com isso", disse o secretário executivo do MME, minutos após discurso bastante crítico feito pelo diretor titular do Departamento de Infraestrutura (Deinfra) Fiesp, Carlos Cavalcanti.

Na abertura do evento, Cavalcanti criticou a decisão do governo federal de priorizar projetos de hidrelétricas a fio d''água, sem a existência de grandes reservatórios de água. O tema também já foi citado no passado pela própria presidente Dilma Rousseff, que fez alertas sobre a prioridade dada a projetos a fio d''água. O grande entrave para os projetos com grandes reservatórios de água é a questão ambiental.

Tudo o que sabemos sobre:
FiespenergiaMárcio Zimmermann

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.