Société Générale vê 2010 melhor após resultado fraco no 4º tri

Ações do banco francês caem 5,24% após anúncio de balanço ruim no período

Reuters,

18 de fevereiro de 2010 | 10h08

O Société Générale espera que seus resultados melhorem em 2010 com menos baixas contábeis depois de ter apresentado nesta quinta-feira resultados fracos de quarto trimestre e assustado o mercado no mês passado com um alerta de lucro.

 

As ações do banco caíam 5,24% às 9h13 (horário de Brasília), enquanto o índice da bolsa de Paris exibia valorização de 0,37%. Analistas afirmaram que os números da instituição ainda precisam ser trabalhados para alcançarem rivais mais fortes.

 

Um operador baseado em Paris descreveu o resultado apresentado pelo Société como "conjunto de números de qualidade ruim", enquanto outro afirmou que pode haver realização de lucro na ação do banco após alta de 2,4% na quarta-feira.

 

O segundo maior banco listado da França precisou reduzir muitas de suas atividades em banco de investimento depois de sofrer muito mais que os concorrentes com a crise financeira.

 

Nesta quinta-feira, o banco divulgou lucro líquido trimestral de 221 milhões de euros (US$ 303,4 milhões), contra 87 milhões de euros um ano antes e acima dos 150 milhões de euros previstos pelo mercado. Apesar disso, o resultado veio abaixo dos 426 milhões de euros do terceiro trimestre.

 

O banco ainda cortou dividendo de 1,2 para 0,29 euro. Em janeiro, o SocGen disse que esperava somente um "lucro leve" para o quarto trimestre depois de registrar impacto de 1,4 bilhão de euros com ativos de risco mais alto.

 

O grupo, que sofreu um escândalo de corretagem em 2008 que causou perdas de 4,9 bilhões de euros, tem sido afetado por sua exposição a ativos tóxicos como obrigações colateralizadas de dívida (CDOs), apesar de esperar baixas contábeis menores este ano em relação a 2009.

 

"O ano de 2010 provavelmente será marcado por uma recuperação aguda nos resultados financeiros do grupo, notadamente devido à eliminação gradual do impacto da crise financeira", afirmou o Société Générale em comunicado. O banco também espera melhores resultados em suas divisões de varejo na França e no exterior.

 

O lucro líquido do banco no quarto trimestre é uma fração do ganho de 1,37 bilhão de euros divulgado pelo BNP Paribas, maior banco da França listado em bolsa, para o mesmo período. Também fica atrás de lucros de 1,3 bilhão de euros do Deutsche Bank, de US$ 3,3 bilhões do JP Morgan e de quase US$ 5 bilhões do Goldman Sachs.

 

O Société acrescentou que firmou acordo com seu parceiro russo, o Interros, para combinar o Rosbank e outras unidades russas do SocGen em uma nova entidade que seria controlada em 81,5% pela instituição francesa.

 

A nova unidade empregará 30 mil pessoas e se tornará o quinto maior banco da Rússia em volume de carteira de crédito. (Sudip Kar-Gupta).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.